free stats


     
 

Publicidade:


Foxkeh
Melhor visualizado
com Firefox 3.0
e 1024x768


Contato:
pcezar87@gmail.com

Comunidade Luz Vermelha
Os perdedores:
Lun�tico
Monstro de escuridão e rutilância, foi replicado a partir dos restos de sêmen de uma iguana presentes em ranhuras duma rocha antiga encontrada no Golfo do México. Responsável pela produção caseira atual do jogo PONG, programa com sua sapiência símia altas coisas. Decorador nas horas vagas. Tipo, ele faz o design do blog.
N�voa
Hippie e sujo, trabalha como vassoura humana para garantir seu angu no final do dia. Voou pelo mundo no seu tapete mágico defendo idéias como beat e vorticismo. Só sabe tocar Hurricane do Bob Dylan, e estranhamente, expele fumaça roxa ao fumar, por isso, o apelido.
Larica
Garoto maconheiro e pederasta, nasceu caolho. Usa um tapa-olho. Perdeu a perna durante intercurso na antiga União Soviética com um Urso Pardo. Atualmente vive de esmola no centro de São Paulo.
Death Nails
Tocador de zabumba eletrônica, mora com seu rato de estimação, Lester e uma réplica em tamanho real da tartaruga ninja Leonardo. Tipo sanguíneo: C+. Gosta de caminhar na praia com uma cabeça de bode e é satanista, oh maldito.

Histórico:


Jabá:

Estatísticas

Agradecimentos:



Design por Lunatico

 
     
 
 
Inscreva-se no Luz Vermelha
 
     

Frase Aleatória:

domingo, setembro 30, 2007
O declínio Corinthiano

 
Por muitas décadas de dez anos, o Corinthians (popularmente chamado de "Curitcha") foi a sensação do momento, até que com isso conseguiu a maior torcida paulista e a segunda maior do país perdendo apenas para o Flamengo. Nessas épocas de Gigi no Gol, Mardinaldo, Ericleison e Rubemberto na defesa, no meio Flávio Mecânico, Chapinha, Rabicó e Assunção e o trio de ataque Didi, Dedé e Mussum, o time paulista era imbátivel. Nem mesmo times com o porte do Bandeirante de Birigui, o segundo maior ganhador de campeonatos do mundo, conseguiu ganhar desse time de estrelas. Enquanto o técnico e pinguço, Carlos Alberto Parreira ria a toa com os resultados do time, mal ele via a mafia que se instalava por trás desse benevolo time do povo.
O pequeno Dualib era primo de 2º grau daquele presidente boa pinta do Vasco, o Eurrico "vocêspobres" Miranda. Ele ensinou tudo o que o priminho sabia. Durante sua adolescência, ele agiu na silentina... apenas roubando a grana da bolsa da mamãe e ficando com o troco que o pai pediu devolta da merenda, além de bater as carteiras dos colegas durante as aulas de geografia no colégio. Mas conforme sua obcessão por dinheiro e roubo cresceu, sua ganância e vontade por dinheiro cresceu conforme sua pança avantajada, tornando-o assim, o rei dos 40 ladrões. Enquanto estava perambulando por suas visitas no Egito, e por causa duma indigisetão, parou no que parecia ser um oasis. Enquanto estava lá, defecando na areia, surgiu uma figura misteriosa e perguntou: O que "fezes" aqui? - Era Kia Jorabchian, que tinha vindo para lá por que estava afim de vender seus carros chamados "Besta". Os dois viraram amantes, mas por um capricho do destino, os dois foram separados, pois Dualib foi chamado por convite de seu primo para dirigir um clube emergente que o daria uma grana preta. Anos se passaram, e esses dois pombinhos nunca mais se encontraram, até o século 21, quando o Curitcha fechou o contrato com uma empresa desconhecida até pelos intelectuais, a MSI. Nesse momento, uma paixão ardente de fogos derretaram todo o gelo das calotas polares (não existe essa coisa de aquecimento global não!) Dualib e Kia se reencontram. Essa parceiria deixou os dois namorados que a muito tempo não se viam, tão felizes que eles resolveram celebrar. Começaram a comprar seres humanos pra trabalhar pra eles. Enquanto isso eles iam a várias festas, como na foto. Gastaram uma grana preta, mas esse rebanho de escravos eram realmente excelentes, o que garantiu o título de campeão brasileiro de cricket ao time. Mas nos anos seguintes, por causas de inumeras brigas do casal, as coisas desandaram e o time começou a cair. Quase foi rebaixado para a série B de Biribol onde jogariam com times podres como o Paraguaiano de Maceió ou o 30 de Fevereiro de Piraçununga. Até que um dia um deles deu o chilique. Dualib cortou relações com Kia. Temos o depoimento de um jogador do Corinthians:
O desapontamento era tamanho pelos fãs de Kia. Os carros eram impecáveis! Então eles formaram um esquema para derrubar Dualib, o homem que apagou a estrela de Kia no timão. Esse movimento foi chamado de: FORA DUALIB! E esse protesto popular funcionou. O presidente foi afastado do cargo de puxa saco geral mor e golpista.
Agora os corínthianos podem dormir tranquïlos, sabendo que o homem por trás da destruição das bestas está desempregado e vivendo muito melhor que todos com a grana guardada do desvio.


Mas ainda, supreendentemente, mesmo sem toda a grana sendo roubada pelo gordo, o Curitcha ainda consegue ficar no buraco... Dá-lhe timão, ruma a segunda divisão!

Marcadores:

Expelido por: lunatico87 às 02:59
|



Layout por lunatico - Luz Vermelha 2009