free stats


     
 

Publicidade:


Foxkeh
Melhor visualizado
com Firefox 3.0
e 1024x768


Contato:
pcezar87@gmail.com

Comunidade Luz Vermelha
Os perdedores:
Lun�tico
Monstro de escuridão e rutilância, foi replicado a partir dos restos de sêmen de uma iguana presentes em ranhuras duma rocha antiga encontrada no Golfo do México. Responsável pela produção caseira atual do jogo PONG, programa com sua sapiência símia altas coisas. Decorador nas horas vagas. Tipo, ele faz o design do blog.
N�voa
Hippie e sujo, trabalha como vassoura humana para garantir seu angu no final do dia. Voou pelo mundo no seu tapete mágico defendo idéias como beat e vorticismo. Só sabe tocar Hurricane do Bob Dylan, e estranhamente, expele fumaça roxa ao fumar, por isso, o apelido.
Larica
Garoto maconheiro e pederasta, nasceu caolho. Usa um tapa-olho. Perdeu a perna durante intercurso na antiga União Soviética com um Urso Pardo. Atualmente vive de esmola no centro de São Paulo.
Death Nails
Tocador de zabumba eletrônica, mora com seu rato de estimação, Lester e uma réplica em tamanho real da tartaruga ninja Leonardo. Tipo sanguíneo: C+. Gosta de caminhar na praia com uma cabeça de bode e é satanista, oh maldito.

Histórico:


Jabá:

Estatísticas

Agradecimentos:



Design por Lunatico

 
     
 
 
Inscreva-se no Luz Vermelha
 
     

Frase Aleatória:

quinta-feira, outubro 11, 2007
Aulas de culinária musical

 
De agora em diante, decidi que irei lhes ensinar um pouco de culinária musical. Teoria e prática. Pretendo dar várias aulas sobre esse assunto. Agora você me pergunta:"Mas como assim Mestre Larica, culinária musical?". Pois é, culinária musical... acabei de inventar essa "expressão" agora mesmo. Em um mundo onde tudo é aproveitado, e nunca descartado, a mistura de gêneros artísticos são favoráveis de acontecer. Por exemplo, coprofagia com viadagem, deu nesse estilo que todo mundo ouve, super na moda, e bastante ruim, chamado "Emo". Repare que não há nada de paranormal nesse estilo, pois misturar merda com merda, ia dar em Merda mesmo.

E como toda regra tem sua exceção, há misturas bastante paradoxais e anormais, que nenhuma lógica, nem a lógica cartesiana as explicaria. Esses estilos são os grandes culpados por fazer a Terra girar ao contrário, de vez em quando. E também são os culpados pela existência desse artigo (ou post), e dos que vieram a seguir, em um futuro próximo.

Pois então, chega de encher a salsicha, e vamos logo ao ponto. O assunto de hoje, classe, é Prog Pop (Pqp, de novo prog!!). Calmaaa classe... não é prog... é prog
pop. Prog pop... como explicar isso... é como a fusão dos núcleos de hidrogênio... ou o zero absoluto... é algo extremamente complexo e difícil de se fazer, que só o Universo explica... MAS EXISTEE!!!! Não há como misturar "Prog" com "Pop". Os dois podem começar com a mesma letra "P", e quase ter o mesmo número de letras, e ter um tonalidade parecida, mas isso não impede no fator da incompatibilidade desses dois gêneros.

Não dá. Não dá, não dá, não dá e não dá. Mas existe. E não é tão raro assim viu? Temos 3 bandas progressivas, diga-se de passagem, 3 excelentes bandas progressivas, que apelaram pro Pop. Eu disse:"Apelaram", e não se "misturaram" com o Pop. Ou seja, elas viraram Pop. Quais são elas? Yes, Genesis, e Emerson, Lake & Palmer. Duas (Yes e Genesis) foram felizes na sua transição, uma (ELP) não. Como eu disse, a passagem de "Prog" para a "Pop" é ainda um mistério na Física Quântica. Fazer essa mudança é extremamente arriscado, e pode significar a falência de uma banda maravilhosa. É claro que devemos levar em consideração, que ao virarem "Pop", eles levaram junto com si, através do Túnel do Tempo (onde eles fizeram a transição), um pouco de "prog". Mas isso não os fazem Prog Pop. E último fato, antes de FINALMENTE iniciar essa matéria: Nenhum componente das 3 bandas hoje é feliz, muitos se drogam hoje, ou são alcoólatras com uma família destruída. Ahhhh Finalmente! Aqui estamos. Depois de toda essa baboseira, aqui está, a ÚNICA banda Prog Pop do MUNDO!!!!!!!!!!!!


ASI
A!!!!!!!!!

Eles mesmo. Só com um nome de um continente para abrigar nomes tão importantes como, Carl Palmer (ELP) na bateria, Steve Howe (Yes) na guitarra, Geoff Downes (The Buggles) nos teclados e instrumentos bizarros asiáticos, e John Wetton (King Crimson), no baixo e
vocal. Enfim, somente o Howe e o Palmer prestam aqui (ironia). Não há explicação para essa fusão medonha de estilos, mas com esse elenco ai, eu conseguiria transformar o maltês da minha mãe em Cerberus! Ansiosos para receita? Aqui está, a receita de hoje, para uma banda PROG POP:

Soufflé de Prog Pop:

-100g de mangas Palmer (tá, essa piada já foi utilizada anteriormente)

-200g de shitakes Howe

-1kg de farinha Downes

-1L de leite Wetton
-E claro, uma colher de água sanitária Phil Collins.



Hmmmmm.....

O segredo do lixo está no leve toque de AMÔNIA que Phil Collins adiciona nessa receita. Agora, chega de chutar o pau da barraca, de algo que eu gosto. O primeiro CD é bom. O resto é merda, sem dúvidas.
Infelizmente, Peter Gabriel somente abençoou o primeiro CD.

E lembrem-se, galerinha:"Antes Prog Pop, do que Prog Brega."
Um dia desses
tem mais CÚlinárias absuradas.


Passar bem.

Marcadores:

Expelido por: larica às 18:22
|



Layout por lunatico - Luz Vermelha 2009